quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

As minhas aulas

Não tenho tido muito tempo para viver. Agora minha vida gira em torno de basicamente duas coisas: ESCOLA E BALLET. Devido a isso, não tenho dado atenção ao Blog. Sempre que tiver meus tempinhos vagos, vou postando, e sempre que puder vou me atualizar no Blog de vocês.

Vejamos:
Até hoje fiz sete aulas de ballet no Dânia Amaral. Preciso dizer que estou amando? Vou resumir como está sendo:

Primeiro dia: Conheci a Paula (lembrei logo de cara da May e sua amiga Paulinha), muito boazinha. Conversamos bastante antes da aula, contei pra ela coisas sobre mim e minha paixão pelo ballet (faço questão de ressaltar isso sempre). Ela já fez 10 anos de Jazz, oi? Isso mesmo 10 anos. E já fez ballet também. Parou por um tempo e agora retornou. Logo em seguida a aula começou e como eu disse eu tenho um professor. O Cassio, muito experiente e já morou até na Alemanhã. Primeiro dia super ''light'', ele nos mostrou (à Paula e à mim) as posições básicas dos pés, só estamos usando a 1 a 2 e a 5. Ensinou que se deve virar por dentro da barra e que o cotovelo precisa estar virado pra fora (COISAS QUE SERVIRAM SOMENTE PARA MIM, JÁ QUE A PAULA SUPER ENTENDE DO ASSUNTO). Logo em seguida entraram mais duas meninas, que estavam na outra sala, assistindo outra aula. A Ingrid (que já fez ballet clássico) e a Carol, adorei conhecê-las, também são muito simpáticas. E esse foi o primeiro dia. O segundo fiquei toda dolorida, sério gente, não conseguia nem subir escada, graças a Deus que ainda estava de férias da escola kkk.

Segundo dia: Bem, acho que o segundo dia não foi muito diferente. Não me recordo se entrou alguma aluna nova. Desde que iniciamos, muitas meninas entraram e não continuaram.

Terceiro dia: FALTEI. Não vou dizer os motivos, porque... Bem, são muito pessoais. Rs.

Quarto dia: Pra mim até hoje, foi o pior de todos. Por ter faltado na segunda, eu não aprendi alguns poucos passos, e mesmo que o professor repasse, meu desempenho foi horrível gente. Acho que o nome que ele mais disse foi o meu. Realmente faltou atenção, e como eu me cobro muito em tudo o que faço, não admiti sair sem ter feito meu melhor. Queria chegar em casa logo pra explodir aqui no Blog. Acho que chorei por dentro, de raiva de mim mesma. Vale lembrar que esse dia a sala estava LOTADA. Sim, não sei porque mais tinha bastante gente. Gente que nem da nossa turma era.

Quinto e Sexto dias: Não me lembro também rs. Eu sei que foi semana passada, mais minha memória é fraca kkk. De uma coisa eu lembro, algumas meninas da semana retrasada continuaram, dentre elas temos a Flávia (linda e simpática) e outra moça que não sei o nome (muito simpática também). Tivemos nessa semana outras pessoas fazendo aula experimental como a Cacá e mais três moças. Sério gente, la na sala faz um calor, mais é tão bom quando está cheia. Outra moça (rssss) entrou na nossa turma, e essa está pra valer, simpática e a mãe dela sempre à acompanha. Sou péssima pra lembrar nomes, mesmo que eu escute mil vezes, se eu não me concentrar em memorizar, não adianta. Enfim, não preciso dizer o quão dedicadas as meninas são. Já fiz aula experimental em salas nos quais praticamente todas as meninas eram muito chatas, mais fazer aula com ADULTAS são outros 500.

Sétimo e oitavo dias: O oitavo foi hoje (quarta) e para minha, quase, surpresa consegui fazer meu grand ecart. O Cássio disse que estou melhorando. Fiquei feliz por ouvir isso. Mais preciso melhorar minha força e equilíbrio. Ele também nos disse, que aos poucos os passos vão ficando melhores. Não botei muita fé, acho que não acredito muito no meu potencial. O que mais me irrita é meu en dehor. O coisinha difícil de se conseguir. Andei reparando a Ingrid e quando ela faz degagé a perna dela fica super aberta, MEU SONHO RS. Posso dizer que adoro os exercícios de centro, mais os de barra me agradam mais (embora eu tenha mais dificuldade). 

Comecei o Jazz, e parei. Motivos pessoais também. Posso dizer que não me agradou muito. Prefiro coisas lentas.

Vou deixar aqui dois vídeos só pra não terminar o post de uma forma sem graça, QUEM NÃO VIU VAI VER E QUEM JÁ VIU VAI VER DE NOVO (Porque não tem como deixar de ver rs):


Em ambos os vídeos Polina Semionova Em La Bayadère (o qual não é meu repertório preferido, mais vocês sabem como eu gosto dessa bailarina) ahasando como sempre. 

Queridas (os), por hoje é só. Aguardem mais posts, prometo me dedicar mais. Um beijão.

2 comentários:

Karina Assunção disse...

Ahhhhhh, sei como é sentir dor por causa do ballet, dá dor em cada lugar...!!!
Eu também me cobro muito, e saía super irritada quando não conseguia fazer algo direito! Affff. Eu ficava até séria. É que normalmente, eu sou palhaça, mesmo na dor!
E eu fazia no horário "adultas", mas depois, foram entrando umas da mesma idade que eu.
E ahhhh... Tmbm estou sem tempo para o blog, minha vida é Colégio e Curso Pré-Vestibular, estou tããããão cansada!
Mas, não vou parar o blog!
Boa Sorte, e tenha certeza que vc vai melhorar, e quando estiver com mais tempo de ballet, vai olhar os tempos de dificuldade de hoje, e rir muito! Ps: Tenha certeza que vc nunca vai se achar boa o suficiente, bailarina de verdade, sempre quer dar mais de si!
B-jim

mariaphyna.blogspot.com

*May Lopes disse...

Olá Gabi!
Nem sei se vc vai lembrar mas vc me deixou um vídeo em meu blog.Vc não sabe mas chorei.Chorei tudo que eu tinha que chorar vendo aquele vídeo.Muito obrigado por deixar ele lá e por sempre comentar em meu blog.Acredite,vc é diferente!
Beeijos!